Como tirar o visto para o Irã em 2022 (Atualizado)

Fernanda dando pulos batendo o calcanhar na frente da Azadi Tower em Teerã
Azadi Tower, ou Torre da Liberdade, em Teerã
Last updated:

This post is also available in: English

Descubra agora como tirar o visto para o Irã (informações atualizadas para 2022). Nós estivemos no país duas vezes e já te adiantamos: é muito mais simples do que você imagina!

*Pandemia no Irã: Boas Notícias! No dia 27 de outubro de 2021 o Irã reabriu as fronteiras para o turismo. Visitantes devem estar totalmente vacinados com qualquer vacina aprovada pela OMS (Pfizer/BioNTech, Moderna, Oxford/AstraZeneca, Janssen, SinoPharm e CoronaVac) e ter um teste de PCR negativo feito até 96h antes da viagem. Não esqueça de seguir o Monday Feelings no Instagram, pois estamos sempre postando atualizações referentes ao Irã e outros países.

A famosa Mesquita Rosa em Shiraz iluminada pelos vitrais sem pessoas
A Mesquita Rosa de Shiraz

Muita gente tem receio de viajar ao Irã porque pensa que tirar o visto para o país é difícil, mas a boa notícia que te trazemos hoje é que o processo é bem mais tranquilo do que a maioria imagina. Sim, existem alguns cuidados e precauções a serem tomados, mas a gente vai te explicar todos os detalhes.

Países que PODEM pegar o Visa on Arrival

Visto para o Irã
Nosso visto iraniano

Quase todas as nacionalidade, incluindo brasileiros e portugueses, podem conseguir o visto para o Irã na entrada do país, com o chamado Visa on Arrival (VoA), que tem validade de 30 dias. O Voa costumava valer por 14 dias, mas em 2017 esse prazo se estendeu (com possibilidade de renovação por mais um mês – falaremos sobre isso mais abaixo).

Lista completa de países que podem tirar o Visa on Arrival para o Irã:

Armênia (90 dias), Azerbaijão (30 dias), Bolívia (30 dias), Egito (20 dias) Geórgia (45 dias), Líbano (30 dias), Malásia (15 dias), Sérvia (30 dias), Turquia (90 dias) dias) dias) e Venezuela (15 dias), China (21 dias); Hong Kong (21 dias), Macau (21 dias), Omã (30 dias), Síria (90 dias), Turquia (3 meses) e Venezuela (15 dias).Albânia, Alemanha, Arábia Saudita, Austrália, Áustria, Bahrein, Bielorrússia, Bélgica, Bósnia Herzegovina, Brasil, Brunei, Bulgária, Cazaquistão, Cingapura, Catar, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Croácia, Cuba, Chipre, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Filipinas, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Índia, Indonésia, Irlanda, Itália, Japão, Kuwait, Luxemburgo, México, Mongólia, Nova Zelândia,  Noruega, Omã, Palestina, Peru, Polônia, Portugal, Quirguistão, Romênia, Rússia, Suécia, Suíça, Síria, Tajiquistão, Tailândia, Turquemenistão, Ucrânia, UAE, Uzbequistão, Vietnã.

Países que NÃO PODEM pegar o Visa on Arrival no Irã

Fe sentada em frente as ruínas de Pasárgada
Fe nas ruínas de Pasárgada

Os únicos países que NÃO têm direito ao VoA são: Afeganistão, Bangladesh, Canadá, Colômbia, EUA, Iemen, Índia, Iraque, Jordânia, Líbia, Nepal, , PaquistãoReino Unido, Somália, Sri Lanka e Tajiquistão.

Canadenses, estadunidenses e ingleses só podem viajar para o Irã por intermédio de uma agência de viagens e devem ter um guia durante todo o período. Cidadãos israelenses são proibidos de entrar no Irã.

Países que não precisam de visto para o Irã

Armênia (90 dias), Azerbaijão (30 dias), Bolívia (30 dias), Egito (20 dias) Geórgia (45 dias), Líbano (30 dias), Malásia (15 dias), Sérvia (30 dias), Turquia (90 dias) e Venezuela (15 dias), China (21 dias); Hong Kong (21 dias), Macau (21 dias), Omã (30 dias) e Síria (90 dias).

*Leia também: 

Quais os pré-requisitos para tirar o Visa on Arrival (VoA) no Irã

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Monday Feelings (@mondayfeelings) em

1) Chegar ao país por um dos aeroportos internacionais

  • IKA: Imam Khomeini Airport;
  • TEH: Tehran Mehrabad Airport
  • SYZ: Shiraz International Airport
  • MHD: Mashhad International Airport
  • TBZ: Tabriz International Airport
  • ISF: Isfahan International Airport
  • KIH: Kish International Airport

Atenção: o Visa on Arrival (VoA) não pode ser requerido nas fronteiras terrestres. 

2) Ter passaporte válido por pelo menos 6 meses.

3) Apresentar carta convite ou a reserva do hotel para os primeiros dias de viagem

Muitos dos oficiais de imigração ligarão para confirmar a informação – no nosso caso, ninguém ligou. A reserva do hotel é exigida apenas para os primeiros dois ou três dias de viagem ao Irã. Depois desse período você fica livre para mudar seu itinerário.

DICA: Dependendo do tipo de viajante que você é, recomendamos não reservar o seu hotel para todos os dias com antecedência, porque você provavelmente será convidado para ficar na casa de pessoas locais. Aceite. Essa é a melhor parte da viagem! Contamos um pouco mais sobre essas experiências no post 12 coisas que só acontecem no Irã.

Família iraniana sentada no chão da sala com a mesa posta para jantar
Jantando com uma família iraniana a convite deles

4) Seguro de saúde que cubra sua estadia no Irã

Se o seu seguro viagem não cobre o Irã (a maioria não cobre), não se preocupe, pois é possível comprar um no aeroporto iraniano logo após ter pagado pelo visto. O seguro custa €14 por 30 dias e o oficial de imigração irá te mostrar onde comprar. O seguro te dá direito a usar qualquer hospital do Irã, tanto públicos quanto privados.

Se você é daqueles que prefere chegar com tudo em dia, é possível comprar o seu seguro viagem para o Irã com antecedência, pelo mesmo preço ou até um pouco mais barato. Recomendamos este aqui da 1st Quest.

Dica: ouvimos falar que com as novas sanções contra o Irã, tem ficado um pouco mais complicado fazer pagamentos e trocas com dólares, então talvez seja melhor priorizar euros durante a sua viagem ao país. 

5) Não ter evidência de visita prévia a Israel

Se você já visitou Israel, é melhor emitir um novo passaporte. E atenção, pois mesmo que você não tenha o visto israelense, qualquer evidência de entrada no país é levada em consideração. Por exemplo, se você tem um visto de entrada terrestre na Jordânia, na fronteira com Israel.

Nossa experiência: a segunda vez que visitamos o Irã foi no final de 2019. Nós temos dupla nacionalidade e como tínhamos o visto terrestre de entrada na Jordânia no passaporte brasileiro, optamos por entrar no Irã com o italiano. Péssima escolha. O serviço de inteligência iraniano não está de brincadeira e eles obviamente sabiam que tínhamos outra nacionalidade. Nos fizeram mostrar o passaporte brasileiro, perguntaram sobre a nossa visita a Israel e nos questionaram por mais de cinco horas! No final das contas, nos deixaram entrar, mas foi um sufoco que não recomendamos a ninguém. Se previna.

6) Sua passagem de retorno para comprovar a saída do Irã

Sua passagem deve estar dentro do limite do Visa on Arrival, que é de 30 dias. Se estiver planejando extender o visto, tenha então a passagem de volta em 60 dias.

Dica pró: Se não sabe quanto tempo você quer ficar no Irã e não quer se comprometer com a data da passagem de volta, diga a imigração que você irá sair por terra, pela Armênia. Por isso, não precisa de uma passagem de volta.

7) Estar vestindo roupas apropriadas

Muito importante: mulheres devem cobrir o cabelo, pernas e braços e homens devem cobrir as pernas. Saiba todos os detalhes sobre como se vestir no Irã aqui.

8) Pagamento de taxa de mais ou menos 85 euros

O custo do visto para o Irã varia de acordo com a nacionalidade do requerente. Italianos e a maioria dos europeus pagam 75 euros, com acréscimo de 3 euros de taxa. Já brasileiros pagam 85 euros (injusto né? rs).

Azadi Tower em Teerã
Azadi Tower, ou Torre da Liberdade, em Teerã
APÓS A ABERTURA DAS FRONTEIRAS, O IRÃ NÃO ESTÁ EMITINDO O VISA ON ARRIVAL. VOCÊ DEVE OBTER SEU VISTO ONLINE (veja abaixo). PORÉM, NÃO HÁ NOTA OFICIAL DE QUE ISSO SERÁ PERMANENTE

Visto para o Irã online (Iran E-Visa):

Em 2017, o governo iraniano colocou em prática um novo sistema de visto online. Não é obrigatório aplicar para o E-Visa, mas ele irá acelerar o seu processo de solicitação do VoA no aeroporto. O E-visa pode ser requerido até 48h antes da sua viagem ao Irã.

Nossa recomendação sobre o E-visa iraniano:

Depois da nossa última visita ao Irã, em que fomos interrogados por horas pela imigração do país, a nossa dica passa a ser requerer o E-visa antes da sua viagem. Isso porque, segundo os oficiais da imigração, uma das razões deles nos questionarem por tanto tempo foi exatamente o fato de não termos feito o visto online. Explicamos a eles que sabíamos que não existia a obrigatoriedade, mas eles não estavam de bom humor e nos disseram repetidas vezes que deveríamos tê-lo mesmo assim.

O problema é que o sistema de visto online iraniano é um pouco incerto e ouvimos de outros viajantes e leitores aqui do blog, que o e-visa lhes foi negado sem explicação alguma. Até por isso, resolvemos não solicitar o nosso antes da viagem ao Irã.

Pensando neste problema, assim que chegamos em Teerã, fomos conhecer o trabalho da 1st Quest, uma agência de viagens iraniana que permite que viajantes façam compras online no país – você já deve saber que por conta dos embargos econômicos, não é possível usar nenhum tipo de cartão de crédito ou débito no país. Algumas agências, no entanto, como a 1st Quest começaram a disponibilizar este serviço e facilitaram muito a vida do viajante. Entre os serviços que eles oferecem, está o requerimento do e-visa iraniano, com todo o acompanhamento do processo. Eles cobram 17 euros pelo serviço e a vantagem é que caso o visto seja negado (eles explicaram que 95% é aprovado), eles são informados do motivo e podem tentar resolver a pendência entre o viajante e o governo. Ou seja, pelo menos você não fica no limbo de ter o visto negado sem saber o motivo e ainda poderá solicitá-lo novamente se for o caso.

Extensão do visto para o Irã

Bandeiras iranianas em mastros pela cidade com carros passando
Bandeiras Iranianas em Yazd

O VoA te dá direito a ficar no país por 30 dias – mais um motivo para comemorar, pois até pouco tempo eram apenas 14 dias! – e você pode estendê-lo por mais 30 dias em qualquer departamento de imigração das principais cidades.

Nós fizemos isso e pagamos US$16 dólares pelos trinta dias a mais.

Visto para o Irã
O tão desejado carimbo no passaporte!

Documentos necessários para estender o seu visto para o Irã:

  1. Passaporte;
  2. Uma cópia do passaporte e do visto;
  3. Duas fotos 3×4.

*IMPORTANTE: mulheres, tragam suas fotos usando o hijab! Nós obviamente não pensamos nisso e o oficial teve que cortar a foto da Fernanda rente ao cabelo para parecer que ela estava vestindo o véu (sim, cabelão!).

Visto para o Irã
Embaixo da ponte Si-o-seh pol, em Esfahan

Viu como tirar o visto para o Irã é simples?

Esperamos que esse post te encoraje ainda mais a visitar um dos nossos países favoritos.

Vale lembrar que, se mesmo com essas informações, você não se sentir confiante em solicitar o visto iraniano no aeroporto, você pode tirá-lo em qualquer Embaixada do Irã.

Atenção viajantes ao Irã: Cartões de crédito e débito não são aceitos no país, portanto venha com dinheiro em espécie. Se você é daqueles que prefere não ficar andando com tanto dinheiro em mãos, uma boa opção é solicitar um cartão de crédito local para viajantes. É super simples e seguro.

Monday Feelings no Pink Mosque de Shiraz Irã
A Fê no Pink Mosque de Shiraz, no Irã

Roteiros Personalizados para o Irã

Olá, somos a Fernanda e o Tiago e já estivemos no Irã duas vezes, durante quase três meses de viagens. Somos perdidamente apaixonados pelo Irã e teremos o maior prazer em te ajudar a organizar a sua viagem para lá. Montamos roteiros totalmente personalizados, com dicas e informações do que fazer em cada cidade, além de recomendações de restaurantes e hotéis que cabem no seu orçamento. Se interessou? Então mande um e-mail pra gente no getintouch@mondayfeelings.com ou uma mensagem por aqui e vamos conversar!

Esse artigo sobre visto para o Irã foi escrito originalmente em Agoste de 2015. Atualizado em Maio de 2022.