Este post também está disponível em: English

Está procurando um roteiro com o que fazer na Eslovênia? Então você veio ao  lugar certo, pois acabamos de voltar de uma viagem por todos os cantos do país e não vemos a hora de dividir com você todas as dicas e informações sobre os principais pontos turísticos da Eslovênia. A gente já te adianta: o país é espetacular.

Uma visita ao Lago de Bled é um dos programas imperdíveis na Eslovênia

O castelo medieval do Lago de Bled

Nossa visita à Eslovênia

Em outubro de 2017, fizemos uma viagem de bicicleta de um mês da Itália à Eslovênia. Até então não sabíamos quase nada sobre o pequeno país Europeu, mal conseguíamos pronunciar o nome da capital Ljubljana (aliás, é Liubliana que se fala, o “J” tem som de “I”) e não tínhamos ideia do que esperar.

Passamos 20 dias viajando de leste a oeste, centro ao norte da Eslovênia, seguindo um itinerário que nos foi passado pelo I Feel Slovenia e saímos de lá completamente apaixonados. A natureza (exuberante e intocável), a capital (charmosa e vibrante), a hospitalidade (que percebemos em tantos pequenos gestos), a cultura, absolutamente tudo nos encantou.

O que fazer na Eslovênia: visitar a região do Vale do Rio Soca

O Rio Soca, um dos mais lindos que já vimos

A Eslovênia acabou tomando o posto do nosso país favorito no mundo, que até então já foi ocupado por Irã, Geórgia, Tailândia e, mais recentemente, Itália (rs). Se você está planejando uma viagem pra lá (viva!), veio ao lugar certo, pois aqui vamos te passar todas as dicas, informações, impressões e um roteiro completinho com o que fazer na Eslovênia.

Como se locomover na Eslovênia:

– Alugando um carro na Eslovênia: caso queira explorar bem o país, a melhor opção é alugar um carro, pois as principais atrações turísticas estão no meio do mato. Rs. O carro te dá mais flexibilidade para explorar as diferentes regiões.

– Day trips a partir de um mesmo local: como o país é pequeno, dá para você organizar day trips do seu hotel até outras regiões próximas. Se você escolher uma cidade central como base, como Liubliana por exemplo, poderá facilmente reservar passeios até as atrações vizinhas (muitas ficam a no máximo duas horas de ônibus).

– Viagem de bicicleta pela Eslovênia: essa foi a maneira que nós escolhemos e não poderíamos recomendar mais. A Eslovênia é muito bem preparada para o cicloturismo, cheia de ciclovias, sinalizações e motoristas que respeitam o ciclista. Quer saber mais? A gente escreveu um texto só sobre isso!

Fernanda e Tiago atravessando a fronteira entre Itália e Eslovênia de bicicleta

Atravessando a fronteira entre Itália e Eslovênia de bicicleta

– Transporte público na Eslovênia: a Eslovênia é bem servida de trens e ônibus. Se sua intenção é visitar apenas os pontos mais turísticos, provavelmente o transporte público será uma boa opção. Mas lembre-se que lugares mais remotos dificilmente serão conectados por trem.

Eslovênia, o país mais sustentável da Europa

A Eslovênia foi eleita o país mais sustentável da Europa e tem uma natureza super preservada. É por isso que o mais legal por lá é curtir a paisagem e fazer muita caminhada, trilha, rafting e esportes de aventura.

Acampando a beira do rio Soca na Eslovênia

A vista do nosso “quarto” 😉

O que fazer na Eslovênia:

Visitar a capital Liubliana

A capital da Eslovênia é tão incrivelmente legal que fizemos um post somente sobre ela. Liubliana é pequenina (200 mil habitantes), charmosa, super agitada e está repleta de bares e restaurantes às margens do Rio Ljubljanca.

No centro da cidade não passam carros, o que torna a experiência de passear por ali ainda mais interessante. Nós visitamos Liubliana durante o outono e não pudemos deixar de imaginar o quanto o lugar deve ficar ainda mais bonito no verão, já que muitos dos bares têm áreas externas super gostosas. Também escutamos falar que próximo ao Natal, a cidade promove diversas atividades e feiras de rua e que é uma das melhores épocas para visitá-la.

Um passeio pelo rio Ljubljianica em Ljubljana é uma das atrações imperdíveis para fazer na Eslovênia

O Rio Ljubljanica na capital eslovena

O que fazer em Ljubljana

Além do centro histórico e do famoso castelo, outro ponto que não pode ficar de fora do seu itinerário é o bairro Metelkova, um antigo complexo militar que virou ocupação artística depois da Independência do país em 1997. Nós ficamos hospedados ali, no Celica, uma antiga prisão militar convertida em hostel (infelizmente o Celica foi fechado por decisão do governo, que vendeu o prédio sem aviso prévio).

*Para informações detalhadas do que ver e fazer em Liubliana, leia esse post. 

Explorar a região do Lago de Bled

A incônica ilhota do Lago de Bled, um dos lugares mais bonitos da Eslovênia

A incônica ilhota do Lago de Bled

Você pode nunca ter ouvido falar da Eslovênia, mas com certeza já viu alguma foto do Lago de Bled. Esse é o segundo lugar mais visitado do país (depois da capital) e por uma boa razão: o lago com sua icônica ilhazinha central, cercado pelos Alpes e por um castelo medieval que fica no topo de um precipício, compõem um cenário de tirar o fôlego.

Mas a região tem muito mais a oferecer e se você quiser um roteiro completo, acesse aqui.

Conhecer o Lago Bohinj

O que fazer na Eslovênia, uma visita ao lago Bohinj é não pode ficar de fora do roteiro

O efeito espelho do Lago Bohinj

Localizado a apenas 30km de Bled, Bohinj é um outro lago extremamente bonito, mas pouco explorado pelos turistas. Foi em Bohinj que tivemos uma das visões mais surreais de nossas vidas, quando as águas do lago, em perfeita calmaria, se converteram em um enorme espelho, duplicando toda a paisagem ao nosso redor.

Bohinj é um destino bastante popular entre os eslovenos para a prática de esportes de aventura. Além do mais, é lá que fica uma das cachoeiras mais famosas do país, a Savica.

Outra dica é o teleférico que atravessa o lago, mas como essa atração estava fechada quando estávamos na região, não podemos dar nossa opinião… rs. Aqui você encontra mais informações e preços sobre o cable car. Só não esqueça de nos contar o que achou caso você ande nele 😉

Onde se hospedar em Bohinj?

Em frente ao Hostel Pod Voglom em Bohinj, um dos lugares mais bonitos para visitar na Eslovênia

Em frente ao HostelPodVoglom

Em Bohinj ficamos hospedados no Hostel Pod Voglom e recomendamos muito o lugar. Além de ficar de frente para o lago, eles oferecem diversas opções de aluguel de equipamento (kayak, paragliding, bicicleta, canoa, etc). O Pod Voglom tem dormitórios (a partir de 16 euros p.p.) e quartos individuais aconchegantes com banheiro privativo (a partir de 23 euros p.p.). A equipe é super atenciosa e o restaurante serve comida caseira bem gostosa. 

Visitar as cidades de Kobarid e Tolmin e o Vale do Rio Soca

A região de Tolmin e Kobarid é o início do Vale do Rio Soca e com certeza um dos lugares mais impressionantes que já conhecemos. A natureza de lá está intocável e a cor do Rio Soca é inacreditável.

O que fazer em Tolmin e Kobarid

  • Passear e se perder pelas trilhas na mata, além de, claro, nadar no rio e praticar esportes;
  • Conhecer a cachoeira Slap Kozjak e o Tolmin Gorges;

  • No inverno, a região também oferece boa conexão com Kanin-Sella Nevea, a maior montanha para prática de esqui da Eslovênia;

Vista aérea do Rio Soca na cidade de Kobarid, uma das mais bonitas da Eslovênia

O maravilhoso Rio Soca na região de Kobarid

*Em Kobarid ficamos hospedados em um dos melhores hotéis de toda a viagem, o Kamp Koren. Veja aqui nosso texto com todos os detalhes.

Visitar Maribor

A verdade é que nós não recomendamos muito a ida até Maribor. Rs. A cidade é bonitinha, mas não tem nada demais. Ela é uma versão menor de Liubliana, só que menos interessante e menos bonita. Apesar de Maribor não ter animado, nós tivemos uma ótima experiência por lá, pois conhecemos dois locais (os queridos Alen e Alex) que nos mostraram a cidade e contaram um pouco de sua história.

Ah, outra coisa muito legal que nos aconteceu em Maribor é que tivemos a oportunidade de conhecer e conversar com o capitão do time de futebol de Maribor, o Marcos Tavares, um brasileiro radicado na Eslovênia e ovacionado por todos os locais.

Conhecendo o jogador Marcos Tavares que joga no Maribo FC na Eslovênia

Conhecendo o jogador Marcos Tavares (no centro) com nossos amigos Alen e Sandra

O que fazer em Maribor:

  • Ver a parreira mais antiga do mundo na Old Vine House: ela está viva e produzindo uvas há mais de 400 anos!
  • Ver o pôr-do-sol enquanto toma um vinho ou cerveja no terraço do bar Flush.

  • Uma dica legal é alugar uma bicicleta e pedalar até a cidade de Ptuj, a mais ou menos 30 km de distância. Ptuj é a cidade mais antiga da Eslovênia e além de muito charmosa, ela também tem um castelo bem legal. O caminho de Maribor até lá vai beirando o rio e é lindo.

  • Ptuj no pôr do sol, uma das cidades para visitar durante uma viagem à Eslovênia

    A charmosa cidade de Ptuj, a mais antiga da Eslovênia

    Degustar vinhos em Brda, a Toscana da Eslovênia

    Conhecida como a Toscana da Eslovênia, Brda é a região onde mais se produz vinhos no país.

    Foi por muito pouco que quase não a visitamos, pois a região não estava no itinerário proposto pelo Ministério do Turismo e por isso nem sabíamos de sua existência. Ainda bem que mudamos os planos um dia antes de voltarmos para a Itália, e rumamos a Brda, pois o lugar é lindo, cheio de montanhas, vilarejos e plantações de parreira em estilo terraço. A paisagem realmente lembra a Toscana, só que em menor escala.

    O legal de Brda é a degustação de vinhos que acontece na casa do produtor, com ele próprio te contando histórias e detalhes sobre a produção. Uma experiência bastante intimista e que além de gostosa, ainda te coloca em contato com o melhor da hospitalidade eslovena. Nós fizemos uma degustação com o Thomas da Pritinik e foi incrível!

    *Contamos mais detalhes sobre esse tipo de degustação e o que mais tem para fazer na região de Brda aqui

    O que fazer na Eslovênia, uma visita a Brda é essencial

    O pôr-do-sol em Brda

    Em Brda nos hospedamos no Hotel Vila Kozana, o melhor hotel da região. Os quartos são grandes e confortáveis e oferecem vistas maravilhosas para as colinas. Como muito da estrutura do Vila Kozana é em vidro, você tem uma visão completa de quase toda a região de Brda.

    Se refrescar na Riviera eslovena: Izola, Piran e Koper

    A Eslovênia tem uma pequena costa (uns 40km de extensão) no Mar Adriático, mas que apesar do tamanho é linda.

    Nós tivemos apenas uma tarde na região (estávamos com compromisso marcado em outra cidade e tivemos que seguir viagem), mas a impressão que ficou foi muito positiva. A cidade de Koper, por exemplo, preserva um centro histórico parcialmente murado com construções medievais super interessantes; já a parte nova da cidade é bastante moderna, com ciclovias em todos os cantos e calçadões largos e iluminados para as pessoas caminharem à beira mar.

    Infelizmente tivemos que pular Izola e Piran, outras duas cidades da região que ouvimos falar muito bem. Bom, fica aí mais um motivo para visitarmos a Eslovênia novamente.

    Em Koper passamos a noite no Hostel Bife Museum, um lugar delicioso com clima de casa que recomendamos bastante. Nossa hospedagem nesse hostel foi bastante inusitada, pois a dona acabou nos oferecendo a estadia gratuitamente por simples generosidade já que nos viu ensopados debaixo da chuva. Rs. A gente conta mais sobre essa história aqui.

    Visitar as cavernas de Postojna e Skocjan

    interior da caverna de Postojna, uma das atrações imperdíveis da Eslovênia

    Caverna de Postojna / Foto: Divulgação

    A Eslovênia é o país europeu com o maior número de cavernas e entre tantas opções a serem visitadas, há duas que você simplesmente não pode deixar de conhecer: Postojna e Skocjan.

    Essas duas cavernas da Eslovênia são enormes e surreais de tão bonitas. Já tínhamos visitado algumas antes, como a de Ali-Sadr no Irã e a Cango Cave na África do Sul, mas nada se compara ao que sentimos ao visitar as da Eslovênia.

    A de Postojna, por exemplo, é tão grande que parte da visita é feita com um trem. Rs.

    Interior da caverna de Skocjan na Eslovênia

    Caverna de Skocjan / Foto: divulgação

    Já a de Skocjan, é incrível pois um rio passa no seu interior, formando um cânion que você atravessa por pontes construídas entre as rochas.

    Visitar o Castelo Predjma

    A 9 km da Caverna de Postojna, fica um dos castelos mais interessantes que já vimos. O Castelo de Predjama foi construído no séc. XIII DENTRO de uma rocha e, apesar de não proporcionar nenhum tipo de conforto aos seus moradores, era um dos pontos mais estratégicos e seguros da Europa Medieval.

    A entrada para o Castelo de Predjama com audio guide custa 13,80 euros e recomendamos o passeio, pois é interativo e muito bem explicado.

    Castelo de Predjama, um dos melhores programas para fazer na Eslovênia

    O impressionante Castelo de Predjama

    Esperamos que esse guia com “O que fazer na Eslovênia” te ajude a montar o seu itinerário por esse país tão lindo e charmoso. Qualquer dúvida, é só entrar em contato com a gente.

    Boas viagens e até a próxima!