Este post também está disponível em: English

As Cinque Terre são cinco vilas de pescadores localizadas na Riviera Italiana (região da Ligúria): Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomagiore. Reconhecidas em 1997 como Patrimônio Mundial da Unesco, as “Cinco Terras” também são um Parque Nacional protegido e preservado pelo governo.

Já tínhamos visto centenas de fotos das casinhas coloridas cravadas nas rochas do Mediterrâneo, cenário bastante típico da costa italiana, mas ainda assim, ver as Cinque Terre ao vivo foi impressionante. O lugar supera qualquer expectativa, não apenas pela arquitetura, mas pela atmosfera deliciosa.

Perdeu nosso Live no Facebook diretamente de Cinque Terre? É só acessar esse link aqui!.  Aproveita e já curte nossa Página e o Instagram também ????

manarola em Cinque Terre no pôr-do-sol na beira-mar

Manarola no pôr do sol

Como chegar em Cinque Terre

O ponto de partida para as Cinque Terre normalmente é a cidade de La Spezia, a maior e mais desenvolvida da região. La Spezia é acessível por trem e há trens direto para lá a partir das principais cidades italianas (veja valor e disponibilidade de passagens no site da Trenitalia).

  • Milão a La Spezia = 250 km
  • Gênova a La Spezia = 101 km
  • Pisa a La Spezia = 77 km
  • Florença a La Spezia = 151 km
  • Parma a La Spezia = 123 km

Também existe a opção de comprar sua passagem diretamente para um dos cinco vilarejos, já que todos eles possuem estacão de trem própria (lembrando que a viagem provavelmente terá parada em La Spezia ou outra cidade maior).

mapa de Cinque Terre

A vantagem de ir primeiro a La Spezia, é que você pode parar no escritório de turismo que fica ali na plataforma 1 da estação e pedir todas as informações necessárias.

Nesse escritório para turismo, também é possível comprar o Cinque Terre Pass e o Cinque Terre Express. Entenda:

O Cinque Terre Pass:

O Cinque Terre Pass é um ticket diário no valor de € 16 (adultos) e € 10 (crianças de 4 a 12 anos) e dá direito a:

  • pegar quantos trens quiser entre La Spezia e Levanto, ou seja, para qualquer uma das Cinque Terre. Os trens funcionam das 4am até a meia noite;
  • pegar ônibus municipal dentro das vilas (você dificilmente precisará);
  • usar o Wifi do Parque (funciona mal, mas é suficiente para comunicação por Whatsapp);
  • utilizar os banheiros das estações gratuitamente (bons e limpos);
  • fazer a trilha entre os vilarejo. Atenção (!), das 4 trilhas existentes, apenas 2 estão abertas, as de Monterosso a Vernazza (distância: 3,5km e duração: 1h30) e a de Vernazza a Corniglia (distância: 4km, duração: 1h30m). As trilhas entre Corniglia, Manarola e Riomaggiore estão fechadas por conta de um desabamento (previsão de reabertura para 2018). Apesar do percurso ser bastante cansativo, recomendamos muito o passeio, pois a vista é linda!
trekking em Cinque Terre com Corniglia e o mar no fundo

Tiago no trekking de Vernazza para Corniglia (no fundo)

*Também existe uma trilha não oficial que vai pelo meio da montanha e que não precisa de ingresso para acessar. Não fizemos, mas conhecemos dois turistas que tentaram e disseram ser extremamente cansativo (muita subida) e que a vista não tinha nada de interessante, já que o caminho era muito pelo meio da montanha.

Trekking em Cinque Terre e o mar

Vista do trekking

Na baixa temporada (novembro a dezembro) o valor do Cinque Terre Pass cai para € 13 – adulto e € 7,30 – criança

Cinque Terre Express:

Se você não quiser ficar viajando entre os vilarejos, é possível comprar um ticket unitário no valor de € 4 (crianças de 4 a 12 anos pagam € 2). Nesse caso, você precisará comprar uma passagem para cada viagem que fizer. Os tickets podem ser adquiridos nas máquinas das estações.

Trêm na estação de Corniglia, Cinque Terre com um homem com a cabeça pra fora da janela

Um desconhecido achou que deveria sair na foto 🙂

Vale a pena ir de carro para Cinque Terre

Consideramos muito ir de carro até Cinque Terre, mas depois de pesquisar bastante e conversar com conhecidos que foram assim, percebemos que seria uma enrascada, já que os estacionamentos que ficam perto das cidades são muito caros.

Chegando em Corniglia depois de parar o carro

A estrada que leva a Corniglia

Por outro lado, a Aline Cinelli, uma ítalo-brasileira que vive com a família há um ano na Itália, visitou Cinque Terre de carro e nos contou sua experiência:

“Decidimos de última hora ir para Monterosso. Como temos 2 filhos, achamos mais cômodo ir de carro, pois ouvimos falar que o retorno das praias de trem, em alguns finais de semana, pode ser bem desconfortável (trem cheios e meio farofa, sabe? Rs). Achamos que valeu a pena pela vista da estrada, paramos em alguns trechos só para olhar a paisagem, conhecemos as cidadezinhas das montanhas que levam a Monterosso e dei uma enjoada também….rs (isso é importante saber: para quem não gosta de curvas, serão muitas na subida e descida).

Conseguimos parar no estacionamento mais próximo da praia, o que foi bem comemorado pelos filhotes que estavam com preguiça de andar muito no sol quente, e nós também…rs. O estacionamento não é barato, pagamos 17 euros para passarmos umas 5 horas na praia, mas valeu a pena, principalmente quando você está voltando cansado de uma tarde de praia e tem estrada para voltar a Parma.

Acho que para quem ficará mais dias, deixar o carro parado em estacionamento não vale a pena, porque vai sair bem caro, já que não se usa carro para nada. Mas é possível parar o carro em uma das Cinque Terre e fazer as outras de trem para conhecer rapidão. Acho que vale ir de carro principalmente se você for passar o dia, pois é mais cômodo, principalmente para quem está com crianças.”

Fica aí a dica da Aline então 😉

Passeio de Barco em Cinque Terre:

um barco com pessoas no mar de Cinque Terre

O barco que te leva pra as “Cinco Terras”

Um passeio super bacana e que recomendamos bastante é o de barco! Eles saem das cidades de La Spezia e Portovenere, com destino as Cinque Terre (só não faz parada em Corniglia, já que a cidade não está no nível do mar). Essa opção não é tão barata, mas é a mais cênica.

>Valor:

  • Ticket diário:

– Adulto: € 35

– Crianças (6 a 11 anos): € 18

  • Ticket somente para o período da tarde:

– Adulto: € 25

– Crianças (6 a 11 anos): € 14

Para checar o horário dos barcos, veja esse PDF.

Onde se hospedar em Cinque Terre 

casas e roupas penduradas na janela de Vernazza

Uma das típicas ruelas e suas casas tradicionais

Todas as “Cinco Terras” têm boa infraestrutura para o turismo, com hotéis, AirBnbs e albergues. Como as cidades são pequenas, as opções de acomodação podem se esgotar rapidamente, principalmente na alta temporada (de julho a setembro).

  • É possível encontrar quarto para 2 pessoas, em um hotel simples, por € 80.
  • Uma opção mais econômica é se hospedar em uma das cidades vizinhas a Cinque Terre, como em La Spezia (onde nós ficamos) ou Levanto.

E não esqueça de reservar seu hotel para Cinque Terre com o banner do Booking do nosso site (aqui embaixo!)! Sai o mesmo preço que pelo site oficial, mas você nos ajuda a manter o Monday Feelings funcionando e trazendo novidades e dicas de viagem ❣️Obrigado, Ti e Fe. 


Booking.com

Onde comer em Cinque Terre

entrada do restaurante em Corniglia

Um dos restaurantes que comemos e bebemos em Corniglia. Recomendamos!

Todas as vilas têm boas opções de restaurantes e encontrar um que te agrade não será um problema.

Algo que nos chamou a atenção foi que o preço dos restaurantes e mercados, diferente do que imaginávamos, não era exorbitante. É possível encontrar pratos por € 8-12 em restaurantes legais em qualquer uma das cidades.

Dica para quem gosta de economizar ????????‍♂️: leve lanchinhos para a tarde e garrafa d’água para encher nas fontes públicas que estão por todos os lados. Vimos muuuuita gente fazendo isso.

Cada uma das Cinque Terre e qual delas é a melhor?

Difícil eleger a nossa preferida, porque todas são realmente muito interessantes. De qualquer maneira, fica aqui nossas impressões sobre cada uma delas:

Monterosso Al Mare: 

foto de drone DJI Phantom 3 de Monterosso, Cinque Terre

Foto de drone de Monterosso Al Mare

A mais longínqua das Terre (se o seu ponto de partida for La Spezia). Essa é uma cidade mais resort e menos charmosa. Monterosso tem a maior praia, mas muito dela foi privatizada pelos hotéis e bares da região e a área pública é pequena e lotada. Vale a pena conhecer, mas foi a que nos chamou menos atenção.

Vernazza:

A vista de Vernazza vindo do trekking de Monterosso

Chegando do trekking em Vernazza

Se tivéssemos que eleger uma preferida, acho que seria Vernazza.

As vielinhas estreitas, os restaurantes, o mar, os chuveiros de água doce dentro das rochas… tudo. Definitivamente Vernazza é uma parada obrigatória.

Corniglia:

casas de Corniglia

Corniglia, o mais alto dos vilarejos

Esse é o vilarejo mais alto, por isso, se você estiver vindo de trem, se prepare para subir uma enorme (e um pouquinho cansativa) escada para chegar. Existe uma van que faz esse percurso (gratuíta para quem tem o Cinque Terre Card), mas ela não estava funcionando quando estivemos por lá.

Corniglia é uma graça e tem vistas lindas para o mar.

Manarola:

Manarola em Cinque Terre com suas casas e a lua

Manarola à noite com uma linda lua

Manarola também é linda e extremamente charmosa. Vale a pena explorar bem a região e os caminhos que ficam ali perto, já que são vários os pontos que proporcionam vistas privilegiadas do vilarejo.

A única coisa que nos decepcionou aqui, foi a sujeira no mar. Apesar de ter áreas bem bonitas para mergulho, a sujeira na água (e nas pedras também) era tanta que não conseguimos aproveitar muito bem.

Riomaggiore:

casas de Riomaggiore em Cinque Terre

Riomaggiore vista do barco!

Infelizmente não tivemos tempo de conhecer Riomaggiore, então convidamos uma amiga, a Camila Cesarino, do blog Where is My Backpack, para nos contar um pouco sobre o lugar:

“Riomaggiore é uma graça de vilarejo. Com escadarias e becos escondidos em meio às casas de tons pastel, uma prainha pequena e simpática, além do porto mais charmoso da região, de onde pode-se pegar o barco que liga as 5 terras italianas”.

Bônus: a cidade de Portovenere!

barcos e casas de Portovenere

A vista de Portovenere

Portovenere não faz parte do Parque Nacional das Cinque Terre, mas é tão linda e charmosa quanto as outras cidades. Essa foi uma grande surpresa na viagem. O pôr do sol visto de cima do forte é espetacular. Se você tiver com tempo sobrando, não deixe de visitar Portovenere!

Dá para conhecer Cinque Terre em um dia?

Vernazza do alto e o mar da Liguria

Saindo de Vernazza para o trekking até Corniglia

É relativo… dá e não dá. É como perguntar se é possível conhecer Londres em um dia. Dá, mas vai faltar coisa. Para Cinque Terre é a mesma coisa. De qualquer maneira, um dia é melhor do que nada e se esse é o único tempo que você tem disponível, não deixe de ir.

Nós estivemos em Cinque Terre duas vezes e na primeira fizemos um bate volta de Parma, cidade em que moramos, e foi ótimo! Conhecemos apenas 3 das vilas, o que aguçou tanto a nossa curiosidade que, duas semanas depois, voltamos para passar 4 dias e explorar melhor a região.

Se você tem pouco tempo, o que recomendamos é focar em três das cidades e conhecê-las bem, ao invés de ficar pulando de cidade para cidade, sem aproveitá-las direito.

Pôr-do-sol em Portovenere com alguém fazendo pose

Fernanda no pôr so sol em Portovenere

  • Deixamos aqui nosso itinerário de quando fizemos o bate-volta:

Compramos o Cinque Terre Pass em La Spezia e fomos de trem até a mais longínqua das Terre: Monterosso.

De Monterosso, fizemos o trekking até Vernazza. Em Vernazza, passamos algumas horas aproveitando o mar e depois fizemos a trilha até Corniglia.

Chegamos em Corniglia, passeamos bastante e pegamos o trem de volta a La Spezia.

Se você não gosta muito de caminhadas, talvez seja uma boa trocar a trilha pelo passeio de barco.

O pôr-do-sol atrás da montanha e do mar da Liguria em Cinque Terre

O pôr do sol em Manarola

 

E você, já foi para Cinque Terre? Gostou? O que recomenda?!