Serra da Bodoquena no Mato Grosso do Sul – uma Bonito inexplorada

O rio salobra e a montanha da Serra da Bodoquena em um dia de céu azul
Last updated:

This post is also available in: English

A Serra da Bodoquena no Mato Grosso do Sul é um lugar de rara beleza e com uma natureza extremamente preservada, sendo considerada por muitos uma Bonito ainda desconhecida e inexplorada. Durante a nossa viagem pelo Pantanal e Bonito, estivemos na região e agora contamos um pouco sobre o que fazer por lá para aproveitar ao máximo o seu passeio Serra da Bodoquena.

Por conta da proximidade com esses dois destinos nacionais tão icônicos (Bonito e Pantanal), ela acaba sendo uma parada estratégica para quem está fazendo uma viagem mais longa pelo Pantanal ou então por Bonito. Inclusive, temos um texto inteiramente dedicado ao Pantanal onde sugerimos alguns roteiros de viagem.

SERRA DA BODOQUENA INDEX

O rio salobra e a montanha da Serra da Bodoquena em um dia de céu azul

Onde fica a Serra da Bodoquena

A região de Bodoquena fica no Mato Grosso do Sul, entre o Pantanal e Bonito. Bodoquena, a principal cidade da Serra, fica a 265 km de Campo Grande; 57 km da cidade pantaneira de Miranda; e a 74 km de Bonito.

Apesar de estar localizada a apenas 70 km de Bonito, um dos destinos mais turísticos do Brasil, pouquíssima gente sabe onde fica a Serra de Bodoquena. Por outro lado, a região conta com tantos atrativos, como cachoeiras e trilhas, além de possuir um enorme potencial para o turismo de aventura, que temos certeza que não continuará no anonimato por muito tempo.

Apesar de muita gente dizer que Bonito fica no Pantanal, isso não é verdade. Os biomas e cultura dos dois lugares são bem diferentes, e quem separa essas regiões é exatamente a Serra da Bodoquena.

Para você entender melhor: o Pantanal é basicamente uma planície cercada por serras (são essas serras que represam a água das chuvas e fazem com que a região passe metade do ano alagada, formando a paisagem que conhecemos como Pantanal). Bodoquena é a Serra que fica no sudoeste do Pantanal, sendo o local da nascente de importantes rios, tanto para o Pantanal quanto para Bonito.

Como chegar na Serra da Bodoquena

Carro jeep em estrada de terra batida em meio ao campo sem nada em volta

Quatro cidades fazem parte da Serra da Bodoquena: Porto Murtinho, Jardim, Bonito e Bodoquena. Como a principal é Bodoquena, é ela que usaremos como referência:

Como chegar na Serra de Bodoquena de carro

Bodoquena fica a 267 km de Campo Grande. Partindo da capital do Mato Grosso do Sul, você pega a BR 262 até Miranda (208 km) e de lá a MS 339 até Bodoquena (58 km). Toda a viagem leva aproximadamente 3h30min. De Bonito, a viagem é feita pela MS 178 e leva 1h.

Dica: não deixe de baixar o aplicativo Maps.Me para a sua viagem – ele funciona offline e sempre nos salva nas viagens.

Como chegar na Serra de Bodoquena de ônibus

Existe somente duas empresas que fazem o trajeto Campo Grande ↔ Bodoquena | Miranda ↔ Bodoquena | Bonito ↔ Bodoquena , a Expresso Mato Grosso do Sul e a Cruzeiro do Sul Transportes.

Pôr-do-sol na Serra da Bodoquena
O caminho para a trilha do Rio Salobra na Serra da Bodoquena

Como chegar na Serra de Bodoquena de avião

Para chegar na Serra da Bodoquena de avião o mais fácil é voar até Campo Grande ou então até Bonito e de lá pegar um ônibus, transfer ou alugar um carro. Recomendamos demais explorar essa região de carro, pois o transporte público na área é escasso e ficar dependendo de van ou táxi sai caro demais. Para as nossas viagens de carro, sempre utilizamos a Rental Cars, buscador que pesquisa entre as principais locadoras do país e oferece as melhores ofertas e carros. Faça uma cotação aqui!

Pousadas em Bodoquena

Bodoquena é uma cidade pequena com pouca infraestrutura turística (apesar de estar crescendo). Ainda assim, você encontra algumas opções de hotel para se hospedar:

Parede de pedra, uma formação rochosa da Serra da Bodoquena

  • Hotel La Sierra: para quem quer algo mais estruturado, o Hotel La Sierra é uma boa opção, com atendimento bom e um ótimo café da manhã. Diárias a partir de R$ 122 (nota do booking: 8.7). Veja disponibilidade do Hotel La Sierra aqui.
  • Recanto 3ELL: Também no estilo hotel fazenda, os quartos são simples, mas aconhecgantes. Na propriedade, os hóspedes usufruem de piscina e muita natureza. Diárias a partir de R$ 300 (nota no Booking 9.1). Veja disponibilidade do Hotel Recant 3ELL aqui.
  • Hotel Águas de Bodoquena: este hotel já fica bem no centro de Bodoquena, apesar de oferecer grandes instalações, com piscinas, quadra de tênis e outras facilidade. Os quartos são tradicionais e a diária inclui café da manhã. Diárias a partir de R$ 200 (nota no Booking 9.0). Veja disponibilidade do Águas de Bodoquena aqui.
Ei! Por que não aproveita que chegou até aqui e dá uma olhada e nos siga no nosso Instagram também?! Está cheio de vídeos e fotos da Serra da Bodoquena e outros destinos. Nos vemos por lá!

Melhor época para visitar Bodoquena

Fernanda em cima de uma pedra no meio do Rio Salobra na Serra da Bodoquena

O verão na Serra da Bodoquena é mais úmido e, apesar da chance de chuva ser maior, a paisagem também fica mais exuberante. Já no inverno, que é temporada de seca, tem o risco de alguns atrativos estarem sem água. Imagina visitar esse lugar maravilhoso e encontrar as muitas cachoeiras de Bodoquena sem água?!

Sendo assim, acredito que o melhor momento para se fazer turismo em Bodoquena seja entre essas estações, ou seja, de março a maio (outono) e de setembro a novembro (primavera).

Uma dica que damos é evitar os períodos de alta temporada, como Ano Novo, pois as atrações podem ficar muito cheias – especialmente em Bonito. Sabemos que viajar fora de temporada não é uma opção para todos, mas para quem pode, esta é uma forma de praticar um turismo mais sustentável e de minimizar os impactos do turismo de massa em destinos naturais.

O Parque Nacional da Serra da Bodoquena

Um tamanduá-bandeirana Serra da Bodoquena andando livremente
O tamanduá-bandeira que vimos na nossa trilha com o Eco Serrana Park

O Parque Nacional da Serra da Bodoquena existe deste 2001, mas só foi aberto ao público em 2020. A maior parte das atrações da Serra fica dentro do parque e para as trilhas e outras atividades é necessário o acompanhamento de um guia credenciado.

O Parque Nacional tem uma enorme importância para a preservação da região, pois é a única unidade de conservação federal do estado do Mato Grosso do Sul. A existência do parque é fundamental para a conservação da biodiversidade do cerrado e do pantanal, pois ajuda a conter a expansão do agronegócio irresponsável.

Durante a nossa visita à região, ouvimos muitos relatos de locais sobre o avanço do desmatamento provocado pela flexibilização das leis ambientais nos últimos anos. Por isso é tão importante valorizarmos o Parque Nacional de Bodoquena através de nossa visita, ajudando a fortalecer uma economia local pautada no turismo sustentável. Tenha sempre isso em mente na hora de escolher de quem você vai comprar seus passeios, sua acomodação e seus souvenirs de viagem.

Bodoquena Turismo – melhores passeios em Bodoquena

Tiago e Fernanda na frente de um poço de água cristalina na Serra da Bodoquena
Uma das paradas da trilha da Fazenda Boca da Onça

Existem muitas atividades e passeios para fazer em Bodoquena, como visitar o Buraco das Araras, a Fazenda Boca da Onça, as Trilhas do Eco Serrana Park e o atrativo Cachoeiras Serra da Bodoquena. Aqui te explicamos melhor como é cada um deles e recomendamos os nossos favoritos para fazer turismo em Bodoquena!

Trilha dos Cânions do Rio Salobra

Uma parede de pedra enorme ao lado do rio Salobra na trilha da Serra da Bodoquena

A Trilha dos Cânions, em Bodoquena, é simplesmente imperdível! São 7,5 km entre ida e volta em que você atravessa várias vezes as águas cristalinas do Rio Salobra, se deparando a cada travessia com uma paisagem mais linda do que a outra. O final da trilha te leva a um paredão lindo e imponente.

A entrada da trilha é feita pelo Eco Serrana Park, receptivo gerido pela Fádua e pelo Ricardo, que tivemos a oportunidade de conhecer pessoalmente e não poderíamos recomendar mais pelo trabalho e dedicação que têm com o lugar. Como todas as outras trilhas do parque, o passeio deve ser feito com um guia, que você pode agendar diretamente com o Eco Serrana Park.

Valor: Trilha guiada + almoço delícia na chegada: R$ 233 p.p.

Fazenda Boca da Onça

Vista aérea da cachoeira Boca da Onça
A cachoeira Boca da Onça ao lado da plataforma de rape

Muita gente acha que a fazenda Boca da Onça fica em Bonito, mas ela na verdade faz parte de Bodoquena.

A Boca da Onça oferece duas opções de trilha: a Adventure e a Discovery. Nós fizemos a Adventure, que é a que nos foi recomendada por passar pelos principais pontos da fazenda, como a cachoeira Boca da Onça, a Janela do Céu e o Buraco do Macaco. Esse foi um dos passeios que mais gostamos em Bodoquena e Bonito!

A trilha toda tem 2,2 km e é bem tranquila. A nossa única crítica é que os grupos guiados são muito grandes – as vezes até 14 pessoas para um único guia, o que, para nós, estraga bastante a experiência.

Descendo de rapel na trilha da Boca da Onça

Para quem gosta de aventura, não deixe de incluir a descida de rapel com a Trilha Adventure! A fazenda Boca da Onça Bodoquena possui o maior rapel de plataforma do Brasil – são 90 metros de pura adrenalina. Lindo demais! Veja mais informações sobre o passeio e faça sua reserva aqui.

Outras trilhas Serra da Bodoquena

A Serra de Bodoquena Mato Grosso do Sul ainda possui outras trilhas, mas, como não as fizemos, não podemos dar muito a nossa opinião. São elas:

– Trilha do Rio Santa Maria (acesso pela Fazenda Rancho em Bodoquena);
– Trilha do Poço Encantado (acesso pelo Eco Serrana Park em Bodoquena);
– Trilha do Sumidouro e Ressurgência do Rio Perdido (acesso por Bonito).

Buraco das Araras

Um buraco enorme no meio do mato conhecido como buraco das araras

Essa é outra atração muito visitada pelos turistas de Bonito, mas que na verdade fica na cidade de Jardim, na Serra da Bodoquena. O Buraco das Araras é a maior dolina da América Latina – dolinas são vales que se formam quando a terra cede. São 100 m de profundidade e 500 m de circunferência, um enorme vale habitado por centenas de araras, tucanos e outros animais.

O mais interessante, no entanto, é a história por trás do local… quando Seu Modesto, dono do local, comprou a fazenda onde fica o Buraco das Araras, em 1986, encontrou um grande lixão repleto de urubus. O lugar estava tão sujo que até corpo e carro abandonado tinha ali.

Aos poucos, Seu Modesto fez um trabalho de revitalização: ele tirou o lixo, reflorestou, trouxe o primeiro casal de araras para morar ali e transformou a área em uma RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural). Hoje em dia, o que encontramos é um vale tomado pela natureza, e pelas araras, é claro.

Uma arara voando no buraco das araras

Sinceramente, o Buraco das Araras não foi o lugar mais empolgante que visitamos, pois a trilha é pequena e o passeio consiste em ficar apenas observando os animais de uma plataforma, mas somente pela história já vale a pena conhecer.

Valor: R$ 97,80. Faça a sua reserva guiada aqui.

Cachoeiras Serra da Bodoquena

A Cachoeiras Serra da Bodoquena é um hotel fazenda onde há uma cachoeira, algumas trilhas e passeios de caiaque e quadriciclo. Não tivemos a oportunidade de conhecer o local, mas deixamos aqui a sugestão para quem tiver uns diazinhos a mais na região.

Caso tenha interesse, faça a sua reserva aqui.

Quantos dias ficar na Serra da Bodoquena

Tiago nadando na Serra da Bodoquena

Como falamos no começo do texto, a Serra da Bodoquena fica estrategicamente localizada entre o Pantanal e Bonito, sendo uma ótima opção de parada para quem está viajando pela região.

Reserve pelo menos dois dias inteiros para ficar em Bodoquena e conhecer suas principais atrações (na nossa opinião, a Trilha dos Cânions e a Fazenda Boca da Onça). Se quiser e puder ficar mais tempo, melhor ainda! Não faltarão opções de passeios na Serra da Bodoquena.

Além do mais, usando a Serra do Bodoquena como base para a sua viagem, você pode aproveitar para fazer alguns passeios em Bonito, como o Abismo Anhumas e a Flutuação no Rio da Prata (os melhores passeios de Bonito disparados, na nossa opinião); ou então passar um dia na Fazenda Hi Fish para uma autêntica experiência pantaneira de mini-comitiva.

Roteiro de viagem: 10 dias  pelo Pantanal, Serra da Bodoquena e Bonito

Esse roteiro inclui as cidades de Miranda (ou Aquidauana), Bodoquena e Bonito, partindo de Campo Grande. Para quem tem apenas uma semana de viagem, é possível cortar os três primeiros dias de estadia em uma fazenda pantaneira e começar a viagem direto com a mini-comitiva pantaneira em Miranda (Dia 04).

Serra da Bodoquena fotos

Confira mais vídeos e fotos de Bodoquena no nosso Instagram!