Este post também está disponível em: English

Sabem aquelas palavras sem tradução? Que existem apenas em uma determinada língua e falam muito sobre a cultura de um povo? Não que outras pessoas não sintam a mesma coisa, mas acho que determinadas ações ou sentimentos são mais inerentes a algumas culturas e o idioma acaba incorporando uma nova palavra.

Brasil

No Brasil por exemplo sentimos “Saudade”, que apesar de ter tradução parecida em outros idiomas, é única pela profundidade intrínseca.

País de Gales

Esses dias descobrimos na casa de um amigo galês o “Cwtch”, um abraço que de tão forte, apenas existe no País de Gales.
palavras sem tradução

Armênia

No caso da Armênia é a “Hiuráserr”, que significa “nós amamos nossos convidados”. Já era de se esperar que um povo tão receptivo e hospitaleiro como o armênio, fosse ter uma palavra única pra falar sobre seus convidados.

palavras sem tradução

Com novos amigos armênios que conhecemos enquanto gravavam um filme em uma floresta no norte do país.

Rússia

Quando estávamos visitando a nossa querida amiga Natália, em Vladmir, na Rússia, tivemos uma noite inesquecível (entre muitas outras!). Porém, inevitavelmente, acabamos bebendo demais. Acordamos no dia seguinte com uma ressaca brava e vimos o pai da nossa amiga já de pé, com um grande sorriso na cara e um shot de vodka na mão, falando “Oporr Melka“, que significa “beber a mesma coisa que você estava bebendo na noite anterior para curar a ressaca”. Difícil foi encarar o shot de vodka no estado em que estávamos.

palavras sem tradução

Com nossa família russa

Japão

Já no Japão, com sua população famosa pela incansável  busca da perfeição, existe uma palavra que significa “morrer de tanto trabalhar”. Sim, há pessoas que trabalham tanto, que o corpo não aguenta e falece de “Karoshi”.

Essas são algumas das palavras que descobrimos durante nossas viagens, mas a autora inglesa Ella Frances Sanders lançou em 2014 o livro Lost in Translation em que mostra 50 palavras sem traduções. Entre elas, segundo matéria da BBC Brasil estão:

  • Kummerspeck: que em alemão significa literalmente “bacon da tristeza” e refere-se ao “excesso de peso ganho após uma comilança provocada por questões emocionais”.
  • Wabi-sabi: a palavra em japonês, derivada do budismo, significa “encontrar beleza nas imperfeições, uma aceitação do ciclo da vida e da morte”.
  • Pisan zapra: que na Malásia se refere “ao tempo necessário para comer uma banana”.
  • Mangata: que em sueco significa “o reflexo da lua na água, que parece uma estrada”.
  • Akihi: que no Havaí expressa “aquele esquecimento que temos assim que alguém nos dá uma indicação de como chegar a um lugar”.
  • Iktsuarpok: que para os esquimós se refere a um sentimento entre a paciência e a ansiedade, “aquele sentimento que faz uma pessoa sair e entrar, sair e entrar, sair e entrar, para ver se alguém está chegando.
  • Tsundoku: que em japonês significa “deixar um livro sem ler depois de comprá-lo, normalmente empilhado com outros livros ainda não lidos”. Quem nunca…

Você também conhece alguma palavra sem tradução?

  • Mamihlapinatapai: um olhar entre duas pessoas, cada uma das quais espera que a outra inicie uma ação que ambas querem, mas nenhuma é incentivada a iniciar (Por Patrícia Techera).