Cachoeiras perto de Ribeirão Preto: veja as melhores opções

This post is also available in: English

Morei por anos em Ribeirão Preto, minha família ainda é da cidade e volto frequentemente para visitá-los, mas só recentemente descobri que existem dezenas de cachoeiras perto de Ribeirão Preto. Engraçado como as vezes temos que ir para bem longe, para aflorar a curiosidade de conhecer o que sempre esteve ao nosso lado, não é mesmo?

Viajei por diversos países da Europa, África e Ásia. Você vai encontrar neste blog  o resultado dessas andanças pelo mundo; ainda assim, praticamente desconhecia a região de Ribeirão Preto, minha terra natal.

queda de cachoeira gigante em Bali, rodeado por mata e com muitas pessoas nadando
Explorando as cachoeiras de Bali durante nossas andanças pela Ásia – Air Terjun Waterfall

Disposta a mudar esta realidade, no meu último aniversário, marquei de passar um final de semana explorando algumas cidades e cachoeiras perto de Ribeirão Preto ao lado do meu marido e irmãos. Já sabia que encontraria paisagens bonitas, mas nada me preparou para a grandiosidade, preservação natural e, acima de tudo, hospitalidade local, com a qual fomos recebidos. A beleza de algumas dessas cachoeiras é comparável a de outras mais famosas espalhadas pelo Brasil, como as quedas da Chapada dos Veadeiros, por exemplo, mas, por falta de organização e investimento governamental, elas recebem muito menos atenção do público.

De qualquer forma, elas estão ali, bem pertinho de Ribeirão Preto, e podem ser visitadas em um bate-volta, ou até mesmo durante uma viagem de final de semana. Lembrando que também ficam essas mesmas cachoeiras perto de Franca (+- 80 km) e até mesmo de perto de São Paulo (+- 330 km).

Neste post, você vai ver:

– Quais são as cachoeiras mais bonitas perto de Ribeirão Preto;
– Roteiro sugerido para um final de semana;
– Opções de hotel fazenda perto de Ribeirão Preto para se hospedar na viagem;
– Outras cachoeiras na região para explorar se tiver mais tempo.

As cachoeiras mais bonitas perto de Ribeirão Preto:

Cachoeira do Itambé, em Cássia dos Coqueiros:

Vista da cachoeira do Itambé de longe no meio da mata
Vista da entrada da trilha

A Cachoeira do Itambé fica localizada na cidade de Cássia dos Coqueiros, a 80 km de Ribeirão Preto (130 km de Franca). Esta queda de 80 metros de altura fica na propriedade particular de uma família, e é preciso pagar uma taxa de visitação de R$ 10.

Na entrada do local, existe um aviso de que a cachoeira só está aberta para visitação aos sábados, domingos e feriados (das 9h às 17h), mas nós passamos por lá em uma sexta-feira de manhã e nos deixaram entrar sem problemas. Se o portão da fazenda estiver fechado, é só abri-lo e dirigir-se até as casas no final da estrada. Lá, você encontrará alguém para ajudá-lo.

Fernanda sentada nas pedras em frente a cachoeira do Itambé

Na entrada da trilha para a Cachoeira do Itambé, você encontra um bando de macacos que fica por ali tentando filar comida dos visitantes. Nós não aprovamos a prática de ficar alimentando animais silvestres, pois isso modifica o comportamento deles, mas de qualquer forma, eles ficam por ali interagindo com os visitantes e já são uma atração a parte.

descida com cordas pela mata para chegar na cachoeira
Todo esforço recompensa rs!

Atenção: a trilha que leva até a Cachoeira do Itambé é de nível moderado. O caminho é todo de terra com grandes pedras e é preciso se segurar em cordas dispostas no local. A trilha não é recomendada para crianças menores de 10 anos, pessoas com mobilidade reduzida, idosos e hipertensos. Já aqueles que gostam de um desafio, não deixem de visitar a Cachoeira do Itambé, pois ela é linda.

Cachoeira e Gruta do Itambé, em Altinópolis (não confundir com a Cachoeira do Itambé):

Dentro da caverna do Itambé com a Fê na entrada e refletindo na água que sai da caverna

Localizada na cidade de Altinópolis, a 55 km de Ribeirão Preto (90 km de Franca), a Cachoeira e a Gruta do Itambé ficam dentro de um parque ecológico. Apesar do nome ser o mesmo, esta Cachoeira do Itambé não tem nada a ver com a que falamos no tópico anterior.

Fizemos a nossa visita no final de agosto, época de estiagem, e a cachoeira estava seca, mas ainda assim, a beleza da gruta do Itambé, que tem mais de 30 metros de altura, e da mata local, fizeram o passeio valer a pena. O segurança nos informou que a melhor época para visitá-la é dezembro e janeiro, temporada de chuva.

Não existe trilha para chegar à gruta e a cachoeira do Itambé, apenas um caminho de 10 minutos pela mata, e qualquer um pode percorrê-lo.

Entrada: gratuita

Cachoeira dos Macacos, em Altinópolis:

Saída da queda d'água da cachoeira dos macacos perto de Ribeirão Preto
A Fê apreciando a queda de perto

Localizada nas proximidades de Altinópolis, a 65 km de Ribeirão Preto (50 km de Franca), a Cachoeira dos Macacos fica escondida em meio à estrada de terra e fazendas particulares.

Não existe sinalização direcionando para o local e foi bem difícil encontrá-la. Tivemos que perguntar diversas vezes no caminho e depois de algumas tentativas, finalmente, a encontramos. A busca valeu muito a pena, pois a Cachoeira dos Macacos é linda, toda cercada pela mata e bastante selvagem.

Tiago embaixo da queda da cachoeira dos macacos perto de Ribeirão Preto
Jorge, irmão da Fê, tomando o jato na cabeça

Atenção: a trilha para a Cachoeira dos Macacos é de nível moderado. Ela é mais fácil do que a da Cachoeira do Itambé de Cássia dos Coqueiros, mas ainda assim é um pouco complicada, pois o caminho é feito por degraus de madeira que estão bastante danificados. Não aconselhamos a trilha para idosos, crianças e pessoas com mobilidade reduzida.

Coordenadas do Gps para você não se perder:-20.92279 ; -47.37928
Nós usamos muito o Maps.me, um aplicativo de mapas offline excelente para viajantes. Aqui segue o link da exata localização da cachoeira dos macacos no app.

Entrada: livre.

Cachoeira do Esmeril, em Altinópolis:

Cachoeira do Ezmeril perto de Ribeirão Preto com uma pessoa atravessando na slackline
Pessoal da @slackvirus atravessando a cachoeira de slack line (Caio Vieira na foto)

Localizada a 80 km de Ribeirão Preto (55 km de Franca), a Cachoeira do Esmeril foi a que mais nos impressionou. São 60 metros de queda d’água saindo de uma enorme rocha e formando uma piscina natural propícia para o mergulho.

A Cachoeira do Esmeril fica dentro de uma usina hidrelétrica e, em teoria, não está aberta para visitação – você pode andar livremente pela parte superior da cachoeira, que é bem bonita, mas a parte de baixo, onde fica a piscina natural, é restrita para funcionários da usina. Em realidade, no entanto, todo mundo burla as cercas para acessar a parte inferior da usina e nadar na cachoeira.

queda da cachoeira do Ezmeril vista de cima com pessoas sentada ao lado da queda

A Cachoeira do Esmeril foi onde encontramos mais turistas. Ela estava bem cheia e, consequentemente, mais suja também. Triste perceber que até mesmo as pessoas que estão atrás de contato com a natureza, são capazes de deixar lixo para trás.

POR FAVOR, seja consciente, leve um saquinho para recolher o seu lixo. Não deixe nada para trás. Essas cachoeiras são bastante selvagens e não possuem infraestrutura turística, como latões de lixo, por exemplo, por isso, vá preparado e recolha tudo o que levar.

A trilha para a Cachoeira do Esmeril é de fácil acesso e qualquer um pode percorrê-la.

Entrada: gratuita.

Roteiro sugerido de final de semana saindo de Ribeirão Preto ou Franca

Um carro estacionado na frente do centro de informações turísticas na praça central de Cássia dos Coqueiros perto de Ribeirão Preto
O centro de informações turísticas de Cássia dos Coqueiros, cidade que estabelecemos como base

SEXTA-FEIRA: Saindo de Ribeirão Preto, Franca, ou outra cidade próxima, no final da tarde, vá diretamente para o seu hotel na região de Altinópolis (logo abaixo a gente te passa algumas opções legais de pousadas/hotel fazenda para se hospedar!). Como você chegará à noite, a ideia é jantar no próprio hotel ou em algum restaurante gostoso da cidade, e ir dormir cedo.

SÁBADO: começar o dia cedo para visitar a Cachoeira do Itambé, em Cássia dos Coqueiros (aproveitando que você está com toda a disposição, vamos logo para a trilha mais difícil. rs). Depois do banho de cachoeira, você pode ir conhecer Cássia dos Coqueiros, que é bem bonitinha. Na praça principal da cidade, você encontra um centro de informação ao turista com boa infraestrutura, caso precise ir ao banheiro ou encher a garrafinha de água. Se estiver com fome, recomendamos o pastel da Dona Maria, que também fica ali na praça! Na cidade de Cássia dos Coqueiros, existe uma pequena cachoeira que também vale a pena visitar, a Cachoeira do Salto. Ela fica no meio da cidade, atrás de uma escola, e é só perguntar para as pessoas como chegar até lá.

Saindo de Cássia dos Coqueiros, vamos agora para a Cachoeira do Esmeril passar a tarde nadando e apreciando aquela queda maravilhosa (torça para não ter nenhum funcionário da usina barrando a entrada para a parte de baixo). No final do dia, você pode jantar no Restaurante Figueira (também conhecido como Restaurante do Bis), que serve comida caseira boa e barata em Altinópolis.

sol nascendo visto do mirante de Cássia dos Coqueiros com duas barracas armadas na frente
O sol nascendo do mirante de Cássia dos Coqueiros
Para quem curte um nascer do sol: se você é do tipo que gosta de acordar cedo (bem cedo), não deixe de ver o nascer do sol do Mirante de Cássia dos Coqueiros. Nós acampamos ali um dia para ver o sol nascendo às 5h30am e foi um verdadeiro espetáculo!

DOMINGO: antes de partir para as cachoeiras, você pode começar o dia visitando a Praça das Esculturas, no centro de Altinópolis, repleta de obras do artista plástico Bassano Vaccarini. A praça é bem bonita e vale muito a visita. Em seguida, é hora de se perder tentando encontrar a Cachoeira dos Macacos (brincadeira, coloca aí no maps.me para não ter erro). Depois de passar a manhã nos Macacos, ainda dá tempo de visitar a Cachoeira e a Gruta do Itambé, também em Altinópolis, antes de voltar para casa.

Carro com certeza é a melhor opção para fazer uma viagem dessas. Se você não tem seu próprio veículo, considere alugar um para a viagem. Você não vai se arrepender! Faça um orçamento abaixo:

Veja os melhores preços para alugar o seu carro

Onde se hospedar para visitar as cachoeiras perto de Ribeirão Preto

A nossa recomendação é usar Altinópolis como base, pois a cidade é bem charmosinha e interessante. A pousada Vila das Palmeiras (nota 8,6 no Booking), localizada no centro, ao lado da Praça das Esculturas, nos foi muito bem recomendando por uma moradora de Altinópolis que nos deu várias dicas de lugares para visitar na região. Antes de o sugerirmos aqui, pesquisamos bastante e o hotel parece realmente muito bom. Eles possuem restaurante, piscina, bar, quartos individuais e de casal.

Outras cachoeiras para visitar na região:

cachoeira e um arco-íris na frente perto de Ribeirão Preto
Cachoeira do Salto, em Cássia dos Coqueiros

Quando estávamos na Cachoeira dos Macacos conhecemos um casal muito legal que também estava explorando cachoeiras na região de Ribeirão Preto, a Aline e o Carlos. Eles também são de Ribeirão e estavam viajando de carro, mas levaram as bicicletas junto para fazerem alguns percursos sobre duas rodas (aliás, ficamos morrendo de vontade de levar umas bikes da próxima vez!). A Aline nos passou uma lista super completa com várias cachoeiras na região, algumas mais próximas de Ribeirão, outras nem tanto… ela nos deixou publicar a lista, então fica aqui essas opções de passeios para você já se organizar para as próximas viagens!

Afim de curtir outras cachoeiras no Estado de SP? Então vem ler sobre a trilha das 12 cachoeiras no Vale do Ribeirao, próximo a São Paulo

> Cachoeira do Baggio (também conhecida como Cachoeira do Canaã), em Batatais – 68 km de Ribeirão Preto | 64 km de Franca;

> Cachoeira do Mangue, em Cajuru (nós visitamos a Cachoeira do Mangue brevemente, mas não gostamos nada. O local estava lotado, com muitos carros com som alto e lixo no chão) – 70 km de Ribeirão Preto | 120 km de Franca;

> Cachoeira do Procópio (Fazenda São João da Mata), em Cássia dos Coqueiros – 80 km de Ribeirão Preto | 130 km de Franca;

> Cachoeira do Bau, Santo Antônio da Alegria – 90 km de Ribeirão Preto | 110 km de Franca

> Morro da Mesa, na divisa entre Minas Gerais e São Paulo (perfeito para assistir ao pôr do sol) – 110 km de Ribeirão Preto | 75 km de Franca;

> Cachoeira da Babilônia, em São Carlos – 110 km de Ribeirão Preto | 200 km de Franca;

> Cachoeira da Alegria, em São Carlos – 110 km de Ribeirão Preto | 200 km de Franca;

> Cachoeira da Paz, no Complexo do Claro, em Delfinópolis, MG – 190 km de Ribeirão Preto | 100 km de Franca;

> Cachoeira da Lagoa Azul, em Capitólio, MG – 200 km de Ribeirão Preto | 150 km de Franca;

> Parque Ecológico do Paredão, em Guapê, MG – 230 km de Ribeirão Preto | 180 km de Franca;

> Cachoeira Casca D’Anta, em São Roque de Minas (Serra da Canastra, MG) – 250 km de Ribeirão Preto | 170 km de Franca;

Conhece outras cachoeiras perto de Ribeirão Preto que não estão listadas aqui e que deveríamos adicionar à lista?! Conta pra gente nos comentários!