Este post também está disponível em: enEnglish

Cairo e arredores:

– Restaurante Felfela

O que fazer no Egito

Cravado no centro de Cairo, perto da praça Tahir, esse restaurante serve uma deliciosa comida tradicional egípcia a ótimo preço. Com menu que agrada vegetarianos e amantes da carne, esse é o destino certo para aqueles que buscam uma noite gostosa, comida boa e um ambiente descontraído.

Entre as especialidades da casa estão o Fatta com carneiro (E£75), Charuto de folhas de uva recheado (E£25), Carne de pombo selvagem recheado (E£52), Linguiça Felfela (E£38), Fígado de vitela (E£40) e muito mais.

Endereço: 15 Sharia Hoda Shaarawi

– Hostel Dahab:

Localizado no centro de Cairo, esse hostel tem um ambiente descontraído e um terraço delicioso com vista para a cidade. Os funcionários são todos jovens e super solícitos. Essa é uma opção de hospedagem barata, não vá esperando conforto ou muita higiene. Quarto privado para dois com banheiro compartido por E£67 (cerca de $25). Definitivamente uma ótima opção para os que viajam economizando.

Endereço: Mahmoud Bassiouny, Talat Harb Sq. 12411

Website: www.dahabhostel.com

– Cruzeiro no rio Nilo:

O que fazer no Egito

Com certeza a viagem não seria a mesma se não tivéssemos feito um cruzeiro no Nilo. Nós estávamos com o orçamento super apertado e quando nos ofereceram a opção do cruzeiro, quase recusamos pois não podíamos arcar com o custo. Felizmente mudamos de ideia!

Nós pagamos $250 por pessoa para uma viagem de 5 dias. Pegamos um trem de Cairo a Luxor em que hotel, café da manhã e dois dias de visita aos templos com guia estavam inclusos. No segundo dia embarcamos nesse incrível, lindo e relaxante cruzeiro.

Os funcionários, a hospedagem, a comida (tudo incluso!) e a atmosfera eram maravilhosos! As vistas então…! No barco havia piscina, bar, academia e um enorme deque. Nós passamos duas noites a bordo e desembarcamos em Aswan, onde pegamos o trem de volta a Cairo.

– Red Pyramid em Dahshur:

O que fazer no Egito

Obviamente as três pirâmides de Giza são obrigatórias para quem visita o Egito, no entanto outras pirâmides, como a Red Pyramid, acabam passando batido. A de Giza apresenta algumas dificuldades como limitação de até 300 visitantes por dia, necessidade de chegar ao local cedo e o pagamento de uma taxa altíssima para conhecer o interior da pirâmide (que segundo os locais não é diferente das outras em nada e além do mais é superlotada). As outras duas pirâmides de Giza são fechadas para turistas.

Já a Red Pyramid em Dahshur é desconhecida pela maioria das pessoas, mas também te dá acesso ao interior. Por uma taxa de E£80 por pessoa (R$30) você pode visitar o entorno e entrar na pirâmide. O interior é incrível e por ser um local desconhecido, você tem todo o espaço para explorar sozinho. Para ingressar é preciso subir até a entrada principal, que fica no topo da pirâmide e depois descer tudo de novo por uma longa e cansativa escada que dá acesso ao interior. Lá dentro, mais escadas e túneis te levam para diferentes salas. Uma experiência imperdível

Você poderá se interessar também por: Entrevista com Shady Gomaa – um dono de bar no Egito

Luxor:

– O Vale dos Reis:

Essa é parada obrigatória! O Vale dos Reis é o lugar em que os faraós eram enterrados. As tumbas foram descobertas, escavadas e hoje em dia pode-se visitar o interior. O visitante caminha pelos infinitos túneis com hieroglifos encravados nas paredes até chegar ao local em que está a múmia do faraó com todos os seus pertences mais preciosos. O caminho ainda contém passagens secretas e portas falsas construídas para confundir ladrões que ousassem invadir o local. A última tumba descoberta foi a de Tutankhamon, que assumiu o mais alto cargo do império egípcio aos 9 anos e morreu aos 18 (as razões de sua morte ainda geram controvérsia e ninguém sabe ao certo se ele adoeceu, foi assassinado ou o que).

– The King’s Head Pub:

O que fazer no Egito

Inaugurado em Luxor em 1994 por Gomaa Abu Fadl, um egípcio aficionado pela cultura de pubs, o Kings Head é um “pedacinho de casa” para os milhares de turistas ingleses que visitam a cidade.

Você deve imaginar que não foi fácil para Gomaa abrir um bar em uma sociedade regida pela religião e ele inclusive sofreu retaliações e ameaças do governo. No entanto, o sucesso foi tanto que hoje em dia há diversos pubs na região, mas o The King’s Head Pub é o primeiro e original.

Mesclando aspectos da cultura britânica com a egípcia este é um lugar que definitivamente merece a visita – especialmente se você está cansado do intenso assédio nas ruas de Luxor

– DICA:

Em todos os lugares do Egito você será cobrado uma taxa extra. Mesmo quando eles dizem “está tudo incluso”, não acredite, pois você será incessantemente cobrado a pagar gorjetas – para o motorista, guia, garçom… Para tudo e todos. Vá preparado!