Wh1QjztEmLU

Este post também está disponível em: enEnglish

Nossa pontuação. Deixa a sua aqui também 😉
Preço - Até que é barato para a estrutura que oferece. No entanto, os trabalhadores são muito mal pagos e eles vendem cordas antigas para melhorar a renda. Ou seja, o valor pago não está indo para quem deveria... Localização - Infelizmente a ponte fica no meio da estrada e só dá para chegar lá de automóvel. Fica logo após o parque Tsitsikamma
Adrenalina - Se é isso que você está procurando, não vai se decepcionar. Desde o momento em que vir a ponte, até o caminhar até o local do salto e, obviamente o próprio pulo. Segurança - Eles são bem sérios em relação a isso e nunca houve nenhum acidente.
8.5Altamente recomendável
Preço9
Localização5
Adrenalina10
Segurança10
Votação do leitor 2 Votos
9.2

Um dos momentos mais surreais da viagem, quando pulamos do maior bungee jump de ponte do mundo (216 metros), na África do Sul! Nós estávamos com muito medo, mas após lermos a placa exposta no lugar, “o medo é temporário, já o arrependimento é pra vida inteira”, resolvemos pular.

Sempre procuramos um pouco de adrenalina nas nossas viagens. Então, enquanto estávamos indo pra África do Sul, ouvimos falar do maior bungee jump de ponte do mundo. Dissemos que iríamos pular. Bem, o Tiago disse. A Fernanda não queria. Ela achava que não valia a pena o medo. E como o irmão do Tiago, o Tulio, também queria, convencemos a Fe de que era uma questão de vencer seus medos, acima de tudo.

Então lá estávamos nós três, ansiosos para o grande dia. Chegamos no local, com um pouco de medo, mas certos de que queríamos aquilo. Até que vimos a altura do salto. O Tiago ficou louco! Pagamos na hora pra não ter perigo de voltar atrás (custou R950, ou 225 reais).

Mas uma das piores partes ainda estava por vir. Para chegar até o meio da ponte, o local onde você pula, a pessoa tem que caminhar por uma jaula. Uma jaula! Isso significa que você vai vendo tudo, até mesmo debaixo dos seus pés, como….numa jaula!! Isso foi alucinante.

Uma vez lá no meio, você começa a pensar várias coisas, mas a música alta certamente ajuda a elevar os ânimos ao nível perfeito, esse de pular de uma ponte!

A Fernanda, que não queria pular no começo, foi toda saltitante até a plataforma. O Tiago, entretanto, não conseguia olhar pra baixo. Você consegue até ouvir o instrutor falando “a bit more, a bit more”, querendo que ele andasse um pouco mais já que ele só conseguia olhar direto pro horizonte.

Pra mais informações sobre o lugar, dá uma olhada no site do Face Adrenalin.