Este post também está disponível em: enEnglish

A Festa da Lua Cheia, na ilha de Koh Phangan, na Tailândia, está na lista de desejos até dos menos festeiros. Não é pra menos: uma festa que vira a madrugada, muita bebida (os famosos baldinhos, onde o cocktail é feito no que se assemelha a um baldinho de areia de praia), música de tudo quanto é tipo, em uma ilha linda do pacífico e de quebra admirando a majestosa lua cheia, é para atrair muita gente mesmo.

Nós passamos três meses na Tailândia e fomos a três festas da Lua Cheia. Uma na noite de Natal em 2015, que pegamos por acidente, já que não sabíamos que a festa acontecia na ilha em que estávamos; outra no ano novo, que apesar de não cair em uma noite com lua cheia, reúne milhares de pessoas sob o mesmo nome e pretexto; e a última foi em fevereiro de 2016 e, na nossa opinião, a melhor já que tivemos a sorte de passar na companhia de 11 amigos queridos que estavam de férias na Tailândia.

Festa da Lua Cheia

O sol nascendo na festa da Full Moon

Realmente é uma festa que vale a pena! O que mais nos chamou a atenção foi a energia da galera. Apesar da festa reunir pessoas de diferentes grupos (mauricinho, hippie, punk, rockeiro, etc) todo mundo é muito da paz e quer apenas se divertir sem causar mal a ninguém.  Pelo menos essa foi a nossa experiência.

Como começou?

Ninguém sabe ao certo como a festa começou. Perguntamos para diversas pessoas e decidimos acreditar na versão que nos foi contada mais vezes: um grupo de amigos franceses que estava passando férias na Tailândia por dois meses resolveu organizar uma festa para se despedirem. A festa coincidentemente caiu em uma noite de lua cheia e contou com a presença de outros amigos turistas e locais recém-conhecidos, e foi tão boa que no ano seguinte o grupo de amigos se reuniu novamente para a mesma celebração, em um dia de lua cheia.

Não preciso dizer que a festa saiu um pouco do controle, né?

A festa original acontece na praia de Haad Rin, na ilha de Koh Phangan (Koh na verdade significa ilha e Haad, praia) e essa é a maior e tradicional Festa da Lua Cheia. O nome “Full Moon Party” no entanto ganhou força e você encontra festas com esse mesmo nome em outras ilhas e partes da Tailândia, mas todas com menos intensidade e fama da original.

Festa da Lua Cheia

A parte norte da Ilha

A festa

A festa acontece na areia mesmo e há diversas lojas e barracas de bebida e comida ao redor, o que sempre sai mais barato do que ficar dependendo do bar da festa. Se quiser, pode trazer sua própria bebida do hotel sem problema algum. O famoso baldinho citado acima é vendido entre 200 até 500 Baht, dependendo do tipo de bebida escolhida. Normamente é uma mistura de uns 300ml de vodka ou whisky com um red bull mais forte que o normal, água com gás e gelo.

A música agrada a quase todos os públicos, tem desde pop, a latina, a techno, drum’n’bass e por aí vai. Mas para os bons apreciadores de música eletrônica, esse pode ser o único ponto a desejar, já que as músicas são mais comerciais. De qualquer maneira, tem sempre um cantinho da praia onde o som irá agradar. São vários palcos e bares espalhados pela praia, todos cheios. É só escolher o que mais gosta e aproveitar!

As pessoas

Festa da Lua Cheia

Tem realmente muita gente na festa, mas não é insuportável, porque a praia é larga. Mas sinceramente, não gostamos muito da Lua Cheia do ano novo exatamente por isso. Havia exageradamente muita gente, quase não dava para andar e além disso havia um público mais esquisito, mal-humorado e com cara de quem estava disposto a arrumar briga por nada.

Uma das coisas mais chocantes no entanto é quando o sol nasce e você percebe a enorme quantidade de lixo que foi jogado no chão. Voluntários moradores de Koh Phangan se reúnem na manhã do dia seguinte para limpar a praia. Não custa nada colaborar e jogar seu lixo no lixo, né?

Entrada

Para entrar na festa é preciso pagar 100 baht (R$ 10) e você ganha uma pulseira de souvenir. Dá pra entrar sem pagar se usar um dos caminhos laterais escondidos. A festa é na praia e ninguém está supervisionando nada.

Quem optar por se hospedar na praia de Haad Rin não precisa pagar a entrada.

Festa da Lua Cheia

Dá para ir de chinelo?

Vimos em outros sites que não era recomendado ir de chinelo, mas nós nunca colocamos tênis durante os três meses que estivemos na Tailândia e o dia da festa não foi uma excessão.

O único problema é que quando você bebe demais e tira o chinelo pra dançar, acaba nunca mais achando (acredite, aconteceu com o Tiago pelo menos 5 vezes). Se isso acontecer, fique tranquilo, você não está sozinho. Pela manhã irá encontrar, sem brincadeira, mais de 300 pares de chinelos esquecidos. É só escolher um novo que caiba no seu pé e pronto (isso também aconteceu com o Tiago!).

Só tome cuidado para não se cortar com caco de vidro, especificamente quando for ao banheiro (obviamente estamos falando do mar!). Há muitos cacos quebrados na parte rasa do mar já que bêbados estúpidos jogam as garrafas ali. Obviamente, é muito difícil tomar cuidado depois de alguns baldinhos (as bebidas, lembram?), por isso evite ficar descalço.

As after parties

Koh Phangan tem tanta festa, mas tanta festa, que se você não quiser dormir, não precisa.

Festa da Lua Cheia

A Thai man doing a fire show in Ko Phi Phi, Thailand

As afters da Lua Cheia estão anunciadas por todos os lados, é só escolher a que mais te agrada. Tem desde festa na praia, a pub ou bar mais tranquilo.

Nossa recomendação é o pub Backyard Beer Garden, no topo de uma montanha no final da praia de Haad Rin. A festa começa às 7h e vai virando a madrugado até o dia seguinte com uma visão maravilhosa da praia, incluindo um lindo pôr-do-sol.

A festa na Igen Beach

Quem não quiser se juntar à “muvuca” da Festa da Lua Cheia, que segundo estimações aglomera mais de 15 mil pessoas, saiba que há a possibilidade de ir a festas menos cheias e conhecidas.

Ouvimos falar de uma na Igen Beach que reúne mais de 100 pessoas em uma praia de difícil acesso. Pra chegar lá você pode pegar um dos barcos que ficam parados em Haad Rin. O percurso custa mais ou menos 200 baht por pessoa (R$ 20). Ou pegar um 4×4 saindo de uns dos 7elevens no caminho de volta para a cidade mais ou menos pelo mesmo preço, porém saind bem mais cedo. O barco costuma sair as 20h mas pode-se alugar um a qualquer horário, e o jeep as 17h. Conhecemos um DJ Francês que mora na ilha há 5 anos e que disse que a música da Ijen é exepicionalmente boa e não existe a muvuca e nem o policiamento que tem em Haad Rin.

Dicas de hospedagem

A maioria das pessoas sempre quer ficar hospedado na praia de Haad Rin. Se o seu único intuito em Koh Phangan é ir à festa, ok. Mas saiba que a praia de lá é suja porque tem festa todos os dias.

Os preços de hotel/hostel/resort em Haad Rin são mais altos do que em outras áreas da ilha e a região também fica um pouco isolada.

Agora, se você tiver curiosidade em aproveitar o resto da ilha, que na nossa opinião é bem bonita e interessante, aí com certeza Haad Rin não é para você. Koh Phangan tem praias maravilhosas e tranquilas.

Nós por exemplo pagamos 600 baht (R$ 60) para ficarmos hospedados na praia de Haad Plai Leam, a 10km de Haad Rin. Tínhamos um bangalô somente para nós, de frente para a praia e com piscina.

Vale lembrar que durante os dias que precedem a Festa da Lua Cheia, os preços de acomodação triplicam em Koh Phangan. Se você visitar a ilha fora da alta temporada, poderá encontrar bangalôs de frente para a praia por 300 baht/dia (R$30).

Drogas

Não estamos aqui para julgar ninguém e sim para informar, então vamos a uma questão muito importante.

Jamais, em circunstância alguma compre ou aceite drogas durante a festa. Escutamos muitas histórias que muitas pessoas locais trabalham com a polícia para pegar turistas no flagra.

Posse e uso de drogas na Tailândia é um crime seríssimo e os policiais cobram até 3.000 dólares de suborno.

Conhecemos uma inglesa que nos contou que sua amiga aceitou um cigarro que lhe foi oferecido e, imediatamente após acender o cigarro, a polícia a abordou e revelou que na verdade aquilo era maconha. A chantagem foi forte e a menina teve que sair desesperada pedindo dinheiro para desconhecidos para pagar os 3.000 dólares para não ir presa.

Ao chegar na região de Haad Rin de moto, há blitz diariamente da polícia. Eles não estão preocupados e não irão te prender se você não está usando capacete, se sua licença não está em dia ou se você está carregando bebida alcoólica, eles estão atrás de drogas exclusivamente.

Outras festas

Koh Phangan é a ilha das festas. Todos os dias, durante todos os horários, tem festa de todos os tipos. Algumas com fama de serem até melhores do que a Full Moon, como é o caso da Jungle Experience.

Feriados budistas

A festa pode mudar de data se a lua cheia coincidir com um feriado budista. Há quatro feriados nacionais religiosos que caem na lua cheia. Nessas datas, é proibido o consumo de bebida alcoólica em todo o país e por isso (e também como sinal de respeito ao budismo) a organização da festa adia em um dia o evento. Cheque o site oficial para se programar: http://fullmoonparty-thailand.com.

Locomoção

Há duas maneiras principais de se locomover em Koh Phangan: táxi ou alugando uma moto.

Festa da Lua Cheia

Fe com a Chris, nossa grande amiga Espanhola

O táxi é na verdade um tipo de pick up que fica percorrendo toda a ilha. O preço varia de acordo com o trajeto, mas o valor mínimo é fixado em 100 baht (R$ 10) do centro até Haad Rin.

Moto, na nossa opinião, é o mais cômodo. Liberdade e praticidade. Alugar uma scooter sai por mais ou menos 150 baht/dia (R$15).

Mas cuidado, há diversos casos de fraude com relação a aluguel de moto, como já explicamos no nosso post “Alugando uma moto no sudeste asiático: 7 dicas que podem salvar sua viagem.”